Blog

5 regras do conteudo inteligente para Inbound Marketing

5 regras do conteúdo inteligente para Inbound Marketing

By ANACLARA TOSCANO | 30 janeiro 2019

Quando falamos em conteúdo inteligente, nos referimos a produção de um material que é rico, útil e muito interessante para o público. Parece fácil, mas na verdade produzir esse tipo de material requer muita pesquisa, foco e dedicação. Afinal, não se trata de escrever ‘qualquer coisa’, apenas para cumprir uma tarefa ou simplesmente preencher um espaço em uma rede social ou blog. Muito pelo contrário, é integrar estratégias de Inbound Marketing com a qualidade de um material muito bem produzido, e é conseguir entregar valor para o cliente, na hora que ele precisa, no melhor formato e canal.

E se hoje o que se quer é atrair o interesse do público justamente por meio do conteúdo inteligente, interessante e relevante, então, com a intenção de, mais do que encantar, conquistar o cliente, vamos conferir 5 regrinhas de ouro para oferecer um conteúdo realmente inteligente. Veja, a seguir:


1. Defina os objetivos da marca

Planejamento é tudo. Então, a primeira coisa é estabelecer quais são os objetivos que você pretende alcançar com o conteúdo a ser produzido e saber onde você deseja chegar. Definir quais são os resultados esperados facilita o trabalho de Inbound Marketing e permite que a empresa alcance de forma mais rápida aquilo que procura.

Você quer melhorar o processo de vendas? Talvez atrair clientes em potencial, ou gerar conversão a partir de conteúdos que fazem a diferença na vida das pessoas? Ou você pretende reforçar o posicionamento da marca, tornar o negócio mais visível? Decida e planeje as suas metas e procure estabelecer quais assuntos, formatos e conteúdos devem entrar no escopo de atividades a partir dessa decisão.

Tendo isso como guia é possível começar o trabalho de produção. Se o seu objetivo for melhorar aumentar o tráfego do seu site, as entregas e canais de relacionamento terão um perfil. Se o objetivo for qualificar leads, o caminho certamente será outro. Porém, é preciso lembrar que em toda e qualquer circunstância é tempo para promover conteúdos inteligentes, pensados para atrair e envolver o consumidor, construir uma boa relação com os usuários e transformá-los em defensores da sua marca.


2. Conheça – de verdade – o seu público

É fato: se você não souber para quem está escrevendo, com quem está falando, não tem estratégia que dê certo. Inbound Marketing trata de atração. Portanto, se você não tem uma ideia clara sobre as pessoas a quem está dirigindo o conteúdo, como esperar que elas considerem interessante o que você está tentando dizer ou mostrar? Uma boa iniciativa é ir além da ideia genérica de público-alvo, tentando o mais possível retratar seu cliente ideal em uma (ou mais) personas.

E não existe forma melhor de conhecer – de verdade –  seu público se não por meio da produção de conteúdo inteligente. Os conteúdos inteligentes não levam você somente a publicações de qualidade, mas a um aprofundamento na sua estratégia de Inbound.

Ao priorizar esse tipo de produção, você não está apenas desenvolvendo materiais porque eles podem atrair o consumidor algum dia – talvez. Se eles são inteligentes, eles serão produzidos de forma estratégica, pensados para engajar e oferecer boas experiências para as pessoas. Ou seja, eles terão vida longa, serão muito interessantes e relevantes para a marca e poderão ser usados em diferentes formatos com o objetivo de atrair consumidores em diferentes canais.


3. Aproxime-se do cliente

O cliente chegou ao seu site, ou blog, ou viu algo que o interessou em um dos perfis da sua marca nas redes sociais. É  hora, então, de ficar o mais próximo possível. Qual é o problema que ele tem para resolver? Qual é a demanda que precisa de resposta, que levou esta pessoa até o seu ponto de presença online? O que você tem a oferecer? É com estas respostas, somadas a um atendimento educado, gentil e informal, que você tem grandes chances de chamar a atenção deste cliente e trazê-lo para o seu lado.

Para isso, desenvolva materiais completos, fundamentados em muita pesquisa. Assim, você estará, naturalmente, criando uma segmentação por perfil com base nos interesses dos seus consumidores e poderá aproximar-se deles de forma mais rápida ao definir o funil comercial da empresa.

Os conteúdos podem ser direcionados para atingir pessoas que conhecem pouco sobre o seu negócio (topo do funil), para consumidores mais avançados (meio do funil), que desejam resolver algum tipo de problema (e o seu produto ou serviço ajudará nisso), ou até mesmo para uma possível cliente, aquele que já conhece o potencial da sua solução e falta pouco para adquiri-lo (fundo do funil).


4. Use linguagem simples e correta

Se o objetivo é comunicar-se, faça isso da forma mais simples possível. Mesmo usando jargões ou linguagem mais técnica, é possível não espantar a audiência e, inclusive, ensiná-la. Uma linguagem simples – mas não simplória – tem um alcance maior e facilita a compreensão da sua mensagem para quem chegar à sua presença online. E, por favor, muito cuidado com a correção do que você escreve. Ninguém gosta de textos truncados ou de ter a atenção cortada ao encontrar uma frase sem sentido, uma palavra errada ou inadequada. Por outro lado, se a pessoa gosta do que lê, vê ou ouve, crescem as chances de ela voltar àquele blog, àquela marca que despertou seu interesse, certo?


5. Varie formatos, mas sempre entregue valor

Posts, entrevistas, textos mais longos e aprofundados, curadoria de conteúdo, infográficos, uma pitada de entretenimento, curiosidades. É um arsenal quase infinito de variações: ou seja, você só vai entregar o mesmo conteúdo se quiser.

Adapte o que você faz para cada rede social em que escolher atuar, crie conteúdos exclusivo para determinado tema, canal ou cliente (ou grupo de clientes). Seja em vídeo, em textos, em áudio ou gráficos, lembre-se de entregar valor, sempre: a resposta que o cliente procura, a sugestão que ele precisa, a dica que o negócio dele demanda. Seja sempre relevante para este cliente, crie conteúdos específicos e exclusivos, mantenha-o interessado e, mais do que isso, ansioso pelas suas publicações.

Alinhe tudo isso com um atendimento para lá de excelente e um serviço de pós-vendas atuante e atento. Assim, haverá muito mais chances de você ganhar este cliente e de que ele vire um fã e um defensor da sua marca. Conteúdo inteligente, isto é, bem planejado, bem executado, com relevância e utilidade para o público traz como resultado clientes interessados no que você (mostrou que) tem a oferecer.

Continue acompanhando nosso blog para saber mais sobre Marketing de Conteúdo e encontrar posts interessantes, sempre com boas dicas e reflexões. E se quiser, compartilhe suas experiências nos comentários.

Sobre o autor

ANACLARA TOSCANO

Mestra em Processos e Manifestações Culturais, Bacharela em Moda e Técnica em Publicidade, tem experiência em produção de conteúdo estratégico digital, análise e mensuração de resultados.

Posts relacionados

DOX 02FEV18 EBOOK01 ativacao 04 e1548858992681 270x202 8 maio 2018

[E-book] Como produzir o melhor conteúdo para Inbound Marketing

By REDAÇÃO DOXXA | 8 maio 2018

É preciso investir em estratégia para que o conteúdo se transforme em agente transformador de resultados. ...

Leia mais
Atencao as regras de envio de e mail marketing em tempos de inbound marketing 270x202 8 novembro 2017

Atenção às regras de envio de e-mail marketing em tempos de Inbound Marketing

By ANACLARA TOSCANO | 8 novembro 2017

É fundamental ter atenção às regras de envio de e-mail marketing para que seus objetivos sejam cumpridos em vez de ir parar na famigerada caixa de Spam. ...

Leia mais
Como o Marketing de Conteudo controi uma marca personalizada 270x202 31 agosto 2018

Como o Marketing de Conteúdo constrói uma marca personalizada

By CAMILA FREITAS | 31 agosto 2018

Com o Marketing de Conteúdo, você comunica quem é a sua marca, o que ela faz e revela seus reais valores para o público. ...

Leia mais
Mensagem enviada com sucesso!