Blog

Algoritmo da microsoft analisa videos manipulados

Algoritmo da Microsoft analisa vídeos manipulados

By REDAÇÃO DOXXA | 4 setembro 2020

Com o objetivo de combater a desinformação e o avanço das fake news, principalmente no EUA, o novo algoritmo da Microsoft irá analisar e identificar vídeos manipulados e deepfake (modificação em formatos audiovisuais)

O novo recurso será capaz de analisar clipes e fotografias, prestando atenção em elementos que seriam invisíveis ao olho humano. Com essa análise detalhada, será criada uma “nota de confiança” para que o próprio usuário possa decidir se é válido acreditar naquele conteúdo ou não. 

 

Leia também: 86% dos brasileiros acessam vídeos online na quarentena

 

Por enquanto, o Video Authenticator estará disponível apenas para membros do RD2020, uma iniciativa sem fins lucrativos que ajuda repórteres e pesquisadores a combaterem a desinformação com uma série de ferramentas específicas. 

Além de verificar vídeos manipulados em redes sociais, o algoritmo da Microsoft estará disponível para produtores de conteúdo como selo de autenticidade. O selo será colocado pelo próprio produtor em uma foto ou vídeo modificado por ele. 

 

Veja mais em: Canal Tech 

Sobre o autor

REDAÇÃO DOXXA

Posts relacionados

Fake news tem 70 mais chances de viralizar que as verdadeiras diz estudo 270x202 16 agosto 2018

Fake news têm 70% mais chances de viralizar que as verdadeiras, diz estudo

By REDAÇÃO DOXXA | 16 agosto 2018

Além disso, 37% dos internautas já compartilharam conteúdo e depois descobriram que era falso, segundo pesquisa. ...

Leia mais
Covid 19 google investe em checagem de fake news 270x202 7 abril 2020

Covid-19: Google investe em checagem de fake news

By REDAÇÃO DOXXA | 7 abril 2020

Foram destinados mais de US$ 6,5 milhões a organizações sem fins lucrativos ...

Leia mais
Oms usa whatsapp para divulgacoes sobre coronavirus 270x202 26 março 2020

OMS usa WhatsApp para divulgações sobre coronavírus

By REDAÇÃO DOXXA | 26 março 2020

Novo recurso é utilizado em combate às “fakes news” ...

Leia mais
Mensagem enviada com sucesso!