Blog

Buscas no Google se tornam cada vez mais pessoais

By REDAÇÃO DOXXA | 5 junho 2018

Um estudo recente feito pelo Google, usando as particularidades das pesquisas de seus usuários norte-americanos na ferramenta, mostrou dados interessantes sobre como as pessoas têm interagido com a internet. Hoje temos uma quantidade enorme de informações disponíveis online e encontrar a melhor resposta para as nossas perguntas neste mundo é um desafio e tanto.

A realidade é que as pessoas não esperam mais apenas receber informações de suas buscas no Google, elas esperam conselhos e o sanar de suas necessidades. Usuários perceberam que quanto mais específicos são em suas buscas, mais rápido encontrarão a resposta que procuram.

Termos como “xampu para…” e “tênis de corrida para…” ilustram uma nova alternativa na busca específica por produtos no Google e mostraram um crescimento de 130% nos últimos dois anos. Se um usuário quer encontrar um xampu para cabelos cacheados tingidos, ele não procurará mais apenas por “xampu” ou “xampu para cabelos cacheados”, pois sabe que demorará muito mais para encontrar o que procura.

Buscas-no-Google-se-tornam-cada-vez-mais-pessoais-1

As buscas por produtos e serviços, segundo o estudo do Google, têm se voltado muito mais a como esse produto ou serviço pode caber na vida do usuário do que em sua funcionalidade em si. Nos últimos dois anos, a pesquisa com termos pessoais, como “para mim” e “eu”, aumentou 60% em dispositivos mobile. Em vez de buscar por “melhor seguro de carro”, por exemplo, os usuários têm buscado o “melhor seguro de carro para mim”.

Os norte-americanos, também, têm buscado no Google o que devem ou não fazer. A observação da empresa notou que as buscas em mobile usando o termo “eu deveria” aumentaram 65% nos últimos dois anos. Perguntas que parecem caber apenas a um amigo, como “o que eu deveria comer no almoço”, estão sendo feitas para a internet. E essa categoria de busca se estende a vários temas, como financeiro (“que cartão de crédito eu deveria ter”), higiene (“quantas vezes por semana devo lavar meu cabelo”) e alimentação (“eu deveria ser vegano”). Assim como buscas específicas por lugares próximos aos usuários (com o termo “perto de mim”) indicam que eles querem usar sua localização para encontrar o que procuram, as buscas com termos como “para mim” e “eu” indicam usuários à procura de conteúdo relevante para si, algo que agregue em suas vidas.

Buscas-no-Google-se-tornam-cada-vez-mais-pessoais-2

Entender essa intenção e trabalhar junto aos padrões de necessidades dos usuários traz boas oportunidades para as marcas. As empresas mais observadoras já entenderam que seus clientes procuram muito mais do que respostas, seja na ferramenta de pesquisa do Google ou entre sua oferta de produtos. Hoje, os consumidores querem ideias, querem inspiração e conexão. E isso tem que acontecer rápido porque se algumas marcas não conseguirem suprir as necessidades de seus clientes, outras sairão na frente.

 

Fonte: http://bit.ly/2FQb0Kh

 

Leia também:

• O ponto em que o Marketing de Conteúdo encontra a cultura de marca

• Sua marca precisa de um posicionamento social que seja verdadeiro

• Marketing de conteúdo é desafio em um mundo tão disperso

Sobre o autor

REDAÇÃO DOXXA

Posts relacionados

23 julho 2018

Google trabalha em novo sistema operacional

By REDAÇÃO DOXXA | 23 julho 2018

O Fuchsia deve integrar todas as plataformas e aumentar a competitividade da empresa num ecossistema comandado por voz. ...

Leia mais
14 agosto 2018

Marketing de conteúdo movimenta US$ 16 bilhões no mercado global

By REDAÇÃO DOXXA | 14 agosto 2018

A eficiência dessa estratégia tem atraído o interesse das empresas brasileiras. ...

Leia mais
16 agosto 2018

Fake news têm 70% mais chances de viralizar que as verdadeiras, diz estudo

By REDAÇÃO DOXXA | 16 agosto 2018

Além disso, 37% dos internautas já compartilharam conteúdo e depois descobriram que era falso, segundo pesquisa. ...

Leia mais
Mensagem enviada com sucesso!