Blog

Gestao de crise sua empresa esta preparada

Gestão de crise: sua empresa está preparada?

By KARINE MENONCIN | 6 abril 2020

Para muitos, pode parecer que esse é o momento de apertar os cintos em relação ao marketing e à visibilidade da marca como uma das medidas drásticas para contenção de custos diante da crise global ocasionada pelo novo coronavírus (Covid-19). Mas é justamente nesse contexto que se revela uma das faces mais importantes da comunicação: a gestão de crise. 

Independentemente do segmento de atuação, sua empresa lida com diversos públicos interna e externamente: clientes, fornecedores, colaboradores, investidores, empresas parceiras, mídia. Esses stakeholders precisam ter clareza a respeito do posicionamento da sua marca perante esse cenário. Para desenhar um ágil plano de ação, baseado em monitoramento e planejamento, é imprescindível o trabalho multidisciplinar de uma agência especializada.

Esse trabalho é fundamental para orientar o tom que deve ser adotado nas comunicações feitas para os diferentes públicos, quais são as melhores formas de comunicar e divulgar as informações que sua empresa deseja, bem como monitorar e avaliar os feedbacks dessas ações. 

Do ponto de vista dos clientes, quase 80% esperam que as marcas sejam úteis nesse momento de pandemia, segundo um estudo da Kantar, que avaliou o sentimento global do consumidor em relação ao novo coronavírus. Foram 25 mil pessoas ouvidas em 30 mercados. 

Por se tratar de um momento delicado e de vulnerabilidade, é preciso ser estratégico para contornar a situação e, até mesmo, aproveitar possíveis oportunidades para endossar a reputação da sua marca. É o caso da gigante mundial Unilever, que se uniu ao Governo do Reino Unido para a criação de um fundo de combate ao coronavírus no valor de 100 milhões de libras. 

O projeto de higiene pretende alcançar 1 bilhão de pessoas em todo o mundo, conscientizando sobre o hábito de lavar as mãos regularmente e desinfetar as superfícies de lugares frequentados. A empresa também fornecerá mais de 20 milhões de produtos de higiene e limpeza para os países em desenvolvimento, especialmente onde o saneamento básico ainda é escasso. 

Além de usar TV, rádio e mídias sociais, as mensagens serão adaptadas às comunidades desses países para garantir que sejam eficazes. Ou seja, além da ação social, há uma forte estratégia comunicacional para garantir a eficácia das iniciativas. 

 

Aproveite para ler também:
Transforme inteligência de mercado em estratégia
Marketing de conteúdo: é preciso focar na marca e não nos números

 

Reputação trata-se do olhar do outro

A Unilever é apenas uma das empresas engajadas em mobilizações de impacto social, mas é um bom case para ilustrar como aproveitar uma brecha para se mostrar relevante. A tênue linha entre oportunidade e oportunismo precisa ser respeitada mais do que nunca. Os danos de se explorar uma crise para promover uma marca são imensuráveis e de longa duração. 

O tempo inteiro, ações e escolhas comunicam algo sobre a imagem da sua empresa e formam a opinião a respeito dela. Como você já deve saber, a depender de cada público e dos seus respectivos filtros, a mensagem é entendida de modos diferentes. Isso não significa que você não está ao alcance influenciar como as pessoas pensam a respeito da sua marca, mas trata-se de um rigoroso trabalho de estratégias para que elas se aproximem ao máximo daquilo que se quer transmitir. 

Se o propósito de uma marca é cuidar, deve ao máximo mostrar isso. Se o seu papel é entreter, capacitar, informar ou facilitar a vida do cliente, idem. Ao conhecer o propósito e entender os públicos-alvo do seu negócio, uma agência de conteúdo auxilia nesse posicionamento, dando insights sobre ações estrategicamente positivas, que geram mídia espontânea, visibilidade e reforço da marca. 

A palavra-chave é empatia. Os clientes valorizam e esperam marcas mais engajadas, humanizadas e próximas de seu público. Uma reputação forte protege o negócio em épocas de crise, enquanto reputações mais fracas são mais impactadas negativamente.

 

É tempo de viralizar informações relevantes

As marcas têm presença cativa entre os consumidores, especialmente aqueles que são fiéis a ela. É o momento de contribuir de maneira inteligente, seja com seus produtos, serviços ou iniciativas comunicacionais.

A quarentena tem promovido o aumento do consumo de mídia, principalmente digital. Em um mundo onde fake news circulam com tanta facilidade, mostre-se uma fonte confiável de informações. 

Além disso, é preciso manter ainda mais intensa a comunicação interna. Os colaboradores se sentem mais seguros quando estão a par das decisões da empresa, com informações objetivas e atualizadas. Com a ajuda de profissionais qualificados para esse relacionamento, a empresa pode se posicionar mostrando por quais motivos tomou uma ou outra decisão. Uma comunicação coesa garante mais confiança e credibilidade, evitando crises internas e comparações equivocadas com outras organizações.

Em ambos os casos, tanto com o público externo quanto com o time interno, uma equipe de jornalistas e relações públicas alinham o tom da comunicação e cuidam também para manter os stakeholders bem informados, mas com cuidado extra em relação à exposição da marca em redes sociais ou canais externos que possam fragilizar a empresa.

 

Um olho nos objetivos, outro nos resultados

O ditado “não se pode agradar gregos e troianos” pode ser adaptado a outro conselho: reputação não busca unanimidade. É preciso respeitar a essência da sua marca, entender quem é e onde deseja chegar. 

Entretanto, um ponto essencial em momentos de crise é estar aberto aos feedbacks para administrar os pontos fracos e aprimorá-los. Aqui, entra o papel fundamental do monitoramento de redes sociais para entender o que estão falando sobre a sua marca. Alinhado à gestão de imagem, esse monitoramento feito pela agência possibilita à equipe de comunicação agir com rapidez e precisão em momentos críticos e até mesmo antever crises.

 

Conteúdo relacionado: Por que as metas são o coração do seu plano de marketing?

 

Quando uma crise passa, a tendência é pensar “vida que segue”. Porém, tão importante quanto se posicionar nesse momento, é ter uma estratégia adequada para a realidade do seu negócio e para o momento econômico vivido após a turbulência que estamos vivendo. 

É essencial contar com uma agência de conteúdo para pensar em ações durante a crise e, após, de retomada, seja para alavancar as vendas ou trabalhar a marca institucional. Vamos pensar suas próximas estratégias juntos? Temos mais de dez anos de experiência em produção de conteúdo inteligente para empresas de diferentes portes e de diversos segmentos. Entre em contato para saber mais

Sobre o autor

KARINE MENONCIN

Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com experiência em redação, assessoria de imprensa e social media. Também atua como produtora e redatora de livros e guias.

Posts relacionados

10 dados de consumo de conteudo que voce precisa conhecer 270x202 19 março 2020

10 dados sobre conteúdo para você conhecer

By LUCILA ROSA | 19 março 2020

Confira os principais destaques sobre o consumo de podcasts, conteúdos em vídeo e mídias sociais ...

Leia mais
Forma e conteudo o valor do design para o marketing digital 270x202 1 abril 2020

Forma e conteúdo: o valor do design para o marketing digital

By KARINE MENONCIN | 1 abril 2020

Como o design pode alavancar suas estratégias de marketing digital, para além do estético ...

Leia mais
4 itens fundamentais em uma estrategia de marketing de conteudo 270x202 22 abril 2019

4 itens fundamentais no Marketing de Conteúdo

By | 22 abril 2019

Você conhece seu público e tem um planejamento: agora, é hora de partir para a prática, com auxílio de conteúdo inteligente ...

Leia mais
Mensagem enviada com sucesso!