Blog

Em tempos de crise transformacao digital vira prioridade

Na crise, transformação digital é prioridade

By REDAÇÃO DOXXA | 28 maio 2020

Transformação digital é um tema recorrente no universo profissional, sendo responsável por criar novas e extinguir antigas carreiras nas últimas décadas. Entretanto, nenhum movimento foi tão rápido e significativo como o que estamos vivendo durante a atual crise ocasionada pelo novo coronavírus. Afinal, estima-se que centenas de milhões de pessoas estejam trabalhando de suas casas, protagonizando a maior experiência de home office já vista.

Em 2019, dos 92,5 milhões de brasileiros que trabalham, pouco menos de 5% (4,5 milhões de pessoas) realizavam suas atividades remotamente. São colaboradores de empresas como a Ticket, que tem toda a sua equipe de vendas atuando de forma remota desde 2000. Ou da Philips, em que somente 15% da equipe tem local fixo no escritório por conta da natureza de sua atividade.

Agora, juntam-se a essa turma os colaboradores de empresas que estão estreando no home office. A digitalização de processos e de rotinas de trabalho tem mobilizado gestores de empresas e seus profissionais. Em poucos dias, o digital se tornou básico, e a transformação digital virou uma questão de sobrevivência para diversos negócios.

A transformação completa e imediata é impossível em pouco tempo e em um período tão conturbado e de crise. Contudo, estamos vendo, mesmo que de maneira forçada, uma revolução que transforma empresas analógicas em digitais.

A crise é particularmente difícil para os pequenos negócios. Mas a pandemia vai passar, e as consequências para o mercado de trabalho, bens e serviços serão duradouras. Como podemos usar isso a nosso favor?

 

O que temos aprendido

Ferramentas como Google Docs (arquivos de texto colaborativos), Slack (mensagens), Zoom (ligações de vídeo), Google Agenda e Clockwise (para marcar compromissos), Google Drive (armazenamento de arquivos), ClockingIt (registrar metas), Xerpa (RH), entre outras, são bons exemplos de soluções a serem adotadas neste período. E – por que não? – depois também. 

 

Leia mais: 6 aplicativos para facilitar o home office

 

Aliás, no início de março, o Google liberou, gratuitamente, o uso de ferramentas como Hangouts Meet e Hangouts Chat, além de novos recursos para suportar a demanda crescente por transmissão ao vivo no YouTube. Além disso, vimos que reuniões podem ser substituídas por um e-mail detalhado ou por uma conversa via videochamada. 

Essa transformação digital mostrou que as soluções, do ponto de vista tecnológico, já existem. Ao mesmo tempo, diversos projetos que levariam tempo para acontecer já se tornaram realidade porque são necessários nesse momento de enfrentamento da crise. Diante disso, não podemos esquecer da importância de aprimorarmos a confiança entre os membros da equipe. Como pensarmos em conjunto, mesmo sem estarmos na mesma sala? E por que falamos de horas trabalhadas, ao invés de resultados entregues? 

Devemos estar atentos aos pontos de maior sensibilidade para cada ponta da cadeia, oferecendo apoio para minimizar impactos. É impossível prever quais serão as consequências da crise do novo coronavírus em escala global. No entanto, podem estar surgindo novas e boas práticas de trabalho, com oportunidades para a sociedade evoluir em diversos sentidos. 

 

E se trabalhássemos para sempre em home office?

É claro que ainda é cedo para avaliar os impactos desta experiência na sociedade e no mercado. Ao mesmo tempo, não há dados que indicam quantas pessoas estão trabalhando, de fato, e como tem sido a produtividade desses profissionais. Entretanto, e se trabalhássemos para sempre em regime de home office? Quais cenários poderíamos vislumbrar?

Segundo uma pesquisa recente, sete em cada dez companhias brasileiras esperam que as novas práticas de home office perdurem, integral ou parcialmente, depois da crise. Isso vale tanto para a indústria, cuja percepção alcança quase 80% das empresas, quanto no segmento de serviços, onde o índice alcança 89%.

Um estudo do Ministério do Trabalho dos Estados Unidos estimou que 28,8% das pessoas realizam atividades que podem ser feitas em casa. Aliado a isso, algumas pesquisas mostram que o ganho em produtividade desses profissionais é significativo. A Universidade de Stanford verificou, em um estudo com 16 mil trabalhadores da empresa chinesa Ctrip, uma performance 13% melhor daqueles cujo trabalho é feito majoritariamente de casa. 

Sem as distrações, como navegação em sites e conversas com colegas, a quantidade de trabalho realizada pelos participantes da pesquisa, por minuto, aumentou. Por outro lado, é inegável que um espaço colaborativo seja essencial para a troca de ideias e para florescer inovações nos processos e produtos desenvolvidos pelas empresas.

Além disso, o distanciamento entre os colaboradores pode gerar menos entrosamento da equipe. Somos seres movidos pela interação social, ou seja, a comunicação tem nuances que seriam perdidas sem o contato próximo.

 

Não deixe de conferir: O papel da comunicação interna em tempos de coronavírus

 

Assim como tudo, precisamos encarar essa nova realidade sob a ótica de um prisma. Quais são os benefícios que vamos tirar dessa experiência? A transformação digital é somente a porta de entrada dessa revolução.

Sobre o autor

REDAÇÃO DOXXA

Posts relacionados

Como o consumidor tem visto sua marca 270x202 7 maio 2020

Como o consumidor tem visto sua marca?

By REDAÇÃO DOXXA | 7 maio 2020

Com a pandemia do novo coronavírus, o branding digital está mais forte do que nunca ...

Leia mais
Gestao de crise sua empresa esta preparada 270x202 6 abril 2020

Gestão de crise: sua empresa está preparada?

By REDAÇÃO DOXXA | 6 abril 2020

A pandemia está mostrando a fragilidade das marcas, mas também grandes aprendizados ...

Leia mais
Midias sociais como desenhar uma estrategia em tempos de coronavirus 270x202 21 maio 2020

Mídias sociais: estratégia em tempos de coronavírus

By REDAÇÃO DOXXA | 21 maio 2020

Os clientes estão atentos ao posicionamento da marca e cobram uma atuação responsável ...

Leia mais
Mensagem enviada com sucesso!