Blog

O papel da comunicacao interna em tempos de coronavirus

O papel da comunicação interna em tempos de coronavírus

By KARINE MENONCIN | 13 maio 2020

No fim de março, cerca de 200 trabalhadores terceirizados de um Poupatempo, na região metropolitana de São Paulo, receberam uma convocação para uma reunião na manhã seguinte. Ao chegar ao local, descobriram que estavam lá para assinar a suspensão de seus contratos de trabalho. Se esse já é um assunto que normalmente causa apreensão, o sentimento de angústia é potencializado em tempos de coronavírus. Mais do que nunca, ter uma comunicação interna consistente e calcada no princípio da transparência é essencial.

A comunicação interna, entretanto, não deve ser utilizada como um antídoto somente em crises ou para amenizar anúncios dolorosos. Manter seu time coeso e engajado é fundamental para ter mais produtividade, reduzir a rotatividade de talentos e melhorar o clima organizacional. É também uma das principais chaves para transpor as barreiras impostas pelo coronavírus

Em cada lar, atrás de cada estação de trabalho improvisada, existem colaboradores que sofrem com a ansiedade, o estresse, o medo de contrair a doença e a carga emocional de viver sem estabilidade alguma. É preciso reconhecer essa nova realidade e trabalhar uma comunicação interna com tom e no timing certos. Só assim haverá um endomarketing eficiente e ajustado com o perfil da companhia. 

O clima organizacional é o termômetro que mostrará o quanto os colaboradores estão motivados ou desmotivados e o preparo da organização para enfrentar a crise. Por isso é tão importante ter um alinhamento de informações e das estratégias de comunicação.

Esse é o momento tanto de engajar o público interno, uma vez que a empresa tem de conseguir amenizar as perdas em um período crítico, mas também de aproveitar para desenvolver projetos internos, já que o mercado não está aquecido. Assim, na retomada, haverá um clima melhor, o que promoverá uma vantagem competitiva.

 

Para motivar

As estratégias de comunicação interna envolvem todas as formas de diálogo que a empresa tem com seus colaboradores, podendo utilizar de ferramentas como newsletter, canais digitais de circulação interna, TV corporativa, entre outros tantos. E que tal organizar videoconferências para se comunicar com os times, receber feedbacks sobre as organizações de trabalho e se colocar à disposição para ajudar seu time no que for possível? Lembre-se que a comunicação interna é uma via de mão dupla. 

Muito do desconforto que os colaboradores sentem é em relação à obsessão de serem tão produtivos quanto eram em rotinas habituais de trabalho. Por isso, a comunicação interna tem o papel de ajudá-los a compreender essa nova conjuntura imposta. As empresas devem contribuir para reestruturar as rotinas de trabalho de seus profissionais.

 

Leia mais: 6 aplicativos para facilitar o home office

 

Crise exige esforço, comprometimento, criatividade. Isso também por parte das lideranças e da equipe de comunicação interna. Só assim é possível gerar um ambiente fértil ao aprendizado e à busca de soluções.

Ao lado do recursos humanos, a comunicação interna pode mostrar que a empresa é capaz de identificar os bons profissionais por trás da crise e da desmotivação. E, também, é sensível para criar ambientes mais humanizados. Assim como se abre mão do dress code em tempos de calor, autorizando o trabalho de bermuda, é preciso propor soluções que minimizem os impactos para todos neste home office forçado.

 

Para amenizar danos

O baque da demissão em massa que citamos no início deste artigo é forte, mas, certamente, pode gerar menos revolta e repercussão negativa se trabalhado de forma estratégica e adequada. Procure harmonizar interesses tanto da organização quanto dos colaboradores neste momento.

 

Não deixe de conferir: Gestão de crise: sua empresa está preparada?

 

É claro que não falamos, aqui, apenas sobre desligamentos e redução de salários. É importante que a área esteja alinhada com o propósito e os desafios da empresa. Assim, é responsabilidade dos profissionais que atuam na comunicação interna ouvir os diferentes públicos internos, contribuir para a análise de cenários e propor ações que ajudem a liderança a tomar as melhores decisões para o negócio e para os colaboradores. Como em outras crises, a transparência é fundamental. 

Em um momento com tantas fake news circulando, a comunicação interna precisa ser capaz de filtrar as informações, evitar e dissipar ruídos, orientando a alta direção e equipe, escolhendo os melhores canais para atingir cada tipo público. É importante ter uma voz única em todos os pontos de contato interna e externamente.

Um contato mais humanizado leva a caminhos melhores no sentido de enfrentar o estresse que a crise traz e alavancar líderes e liderados para um resultado mais satisfatório para ambos, minimizando problemas e danos.

 

Para o pós-crise do novo coronavírus

Ainda não há prazo para o retorno das atividades. Porém, mesmo após essa liberação, algumas empresas ainda vão precisar manter o home office por uma questão da recomendação de distanciamento social, seja por demanda de maior espaço entre as ilhas de trabalho ou pela capacidade dos refeitórios, por exemplo. Tanto que o número de empresas com home office deve crescer 30% após a pandemia do novo coronavírus, estima um estudo feito pela Fundação Getulio Vargas (FGV). 

Na esteira desse processo, a comunicação interna segue sendo imprescindível para manter equipes presenciais e remotas em total sintonia. Se, por um lado, o trabalho em home office tem benefícios, por outro, há questões ligadas, por exemplo, à dificuldade de estabelecer um senso de pertencimento à empresa quando não se convive diariamente com líderes e colegas.

Assim, a comunicação interna deve direcionar seus esforços para estabelecer confiança uns com os outros. O digital é um caminho importante de humanização quando precisamos que seja usado dessa forma. Socialmente, estamos aprendendo a ressignificar o uso que damos para a tecnologia. Se, antes, estava associada à desumanização, a criar distância entre as pessoas, agora, é vital para manter relações profissionais e pessoais. 

Sobre o autor

KARINE MENONCIN

Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com experiência em redação, assessoria de imprensa e social media. Também atua como produtora e redatora de livros e guias.

Posts relacionados

Especialidade da doxxa conteudo rico gera leads qualificados 270x202 20 abril 2020

Conteúdo rico gera leads qualificados

By KARINE MENONCIN | 20 abril 2020

E-books, podcasts, vídeos, cases sobre temas relevantes para o seu público atraem uma audiência qualificada ...

Leia mais
Como o Marketing de Conteudo controi uma marca personalizada 270x202 31 agosto 2018

Como o Marketing de Conteúdo constrói uma marca personalizada

By | 31 agosto 2018

Com o Marketing de Conteúdo, você comunica quem é a sua marca, o que ela faz e revela seus reais valores para o público. ...

Leia mais
Social video aumente o engajamento com conteudo inteligente 270x202 27 maio 2019

Aumente o engajamento com estratégia de social vídeo

By LUCILA ROSA | 27 maio 2019

Os vídeos são um ativo valioso para as estratégias de marketing e podem ser usados para aumentar o tráfego no site e o interesse das pessoas pelo suas ofertas ...

Leia mais
Mensagem enviada com sucesso!