Blog

Por que o conteudo se apoia em estrategias de relacionamento

Por que o conteúdo se apoia em estratégias de relacionamento?

By REDAÇÃO DOXXA | 19 agosto 2020

Talvez, você seja um executivo de sucesso em uma grande companhia. Ou esteja terminando sua graduação em uma área pela qual é apaixonado. Qualquer que seja o cenário, é altamente improvável que você tenha chegado até aí sem desenvolver uma habilidade notável: construção de relacionamento. Isso também vale para o mundo digital, mas, aqui, a chave está nas mãos das equipes de conteúdo, que precisam transformar estratégia de conteúdo em relacionamento com os clientes.

O “Face to Facebook” pode não substituir o cara a cara, mas complementa. Isso significa que entregar bons produtos e serviços é essencial, porém, a experiência digital é determinante para a identificação com a marca, reconhecimento e credibilidade. Sem a capacidade de construir e fortalecer relacionamentos, uma estratégia de conteúdo fica sem propósito. 

É preciso olhar para o seu público como um grupo de amigos. Quando conversa com seus amigos, você acha que eles querem ouvi-lo divagar sobre como você fez isso ou aquilo, ou quão bom você é em alguma coisa? A resposta é não, ninguém se sente bem quando um diálogo se transforma em monólogo. O mesmo vale para a relação da sua marca com o público.

 

Pesquisa revela que 50% dos jovens se conectam a marcas pelo conteúdo relevante

 

Embora o resultado final do marketing de conteúdo seja construído em torno de uma ação específica, geralmente relacionada a vendas, é o relacionamento formado pelo conteúdo que conduz essa tomada de decisão. Contudo, antes de falarmos das estratégias, é bom entender quem é o cliente com quem se está falando: 

 

O que significa segmentar clientes? 

Em primeiro lugar, você deve manter seu público em mente. Afinal, é para ele que o conteúdo é criado. Assim como cada pessoa do seu grupo de amigos tem características e personalidades distintas, os seus clientes também não são todos iguais. 

É aqui que entra a segmentação. Trata-se, resumidamente, do ato de agrupar pessoas com atributos semelhantes. Você pode usar qualquer característica relevante para sua marca delimitar esses grupos. 

A segmentação pode ser mais ampla, como quando se juntam pessoas por critérios geográficos, faixa etária, formação e até mesmo renda. Ou mais específica, quando se consideram critérios mais comportamentais. 

Segmentos baseados em aspectos geográficos podem não ser relevantes para a venda de tecnologia, por exemplo, mas com certeza influenciam o marketing de vestuário de inverno. O fator mais importante é considerar os critérios que têm mais peso para a sua estratégia de conteúdo

 

Leia também: Hiper-segmentação é o futuro do conteúdo 

 

Cada ponto de contato com o lead é proveitoso para que se colham dados e se mostre que essas informações são usadas a favor de entregas mais personalizadas. Assim, as dores dos clientes têm mais chances de serem atendidas, uma vez que você realmente saberá o que eles querem. 

 

Relacionamento norteia o conteúdo 

Você gostaria de ajudar seus amigos, se eles estivessem enfrentando um problema, certo? Portanto, descubra quais problemas o seu público-alvo está encarando e crie conteúdo que os ajude a resolvê-los. Para descobrir o que os está afetando, questione. 

Envie uma pesquisa para seu mailing e pergunte com quais tipos de problemas eles estão lidando e que estão relacionados ao que você oferece. Pergunte a eles que tipos de conteúdo querem ver. Depois de obter alguns direcionamentos, você pode ser muito mais eficaz na criação de conteúdo que realmente ressoa com seu público e serve para criar relacionamentos confiáveis.

 

Mergulhe no assunto:
Customer retention: fidelize com marketing de conteúdo
4 elementos de uma estratégia de conteúdo bem-sucedida 

 

Conteúdo pauta o relacionamento 

Quanto mais o seu conteúdo repercutir, maior a probabilidade de envolvimento. O boca a boca ainda é um dos fatores mais poderosos para influenciar as decisões que seu público-alvo tomará em relação ao seu produto ou serviço. Além de incentivar que se deixem comentários, responder essas opiniões é fundamental para mostrar que a voz desses clientes está sendo ouvida

Quando outras pessoas que não estão familiarizadas com a sua empresa se deparam com essas conversas, com esses comentários positivos dos consumidores, elas serão impactadas pelo nível de credibilidade da marca e pela sua postura. 

 

Formatos de conteúdo 

Para que o marketing de conteúdo seja bem-sucedido, é necessário um forte envolvimento do usuário. Isso pode ser feito pela criação de conteúdo exclusivo, interessante e memorável. Lembre-se que conhecer a fundo o seu público é decisivo para se determinar o estilo, fluxo e formato do conteúdo

A melhor tática é a adoção de estratégias para envolver os leitores e movê-los pelo funil de vendas. Sua equipe de conteúdo pode trabalhar com: 

 

Blog 

Com base em palavras-chave com grande procura na internet e que tenham relação com seu negócio, a criação de conteúdos para um blog corporativo é uma ótima forma de iniciar uma relação com prospects, guiar os leads pela jornada do cliente, potencializar a experiência de quem já comprou as suas soluções e, é claro, formar uma comunidade. 

Mais uma razão para investir nesse canal: a indexação nas ferramentas de pesquisa é extraordinária para atrair pessoas que pouco conhecem a sua marca, e tudo isso de forma orgânica! Entenda mais lendo o artigo: 5 motivos para ter um blog

 

Mídias sociais 

Esse é o canal mais instantâneo quando o assunto é manutenção de um relacionamento com os clientes. Explore ao máximo a interatividade e o canal de comunicação direta, seja por chat, direct ou respondendo comentários para se mostrar prestativo e atento ao que o público está falando. 

 

E-mail marketing 

Engana-se quem considera que o e-mail marketing está morto. Com a segmentação, ele deixou de ser sinônimo de spam para se tornar o melhor aliado da estratégia de conteúdo e do relacionamento. 

É neste canal que vemos de forma ainda mais nítida que os usuários desejam muito mais do que ofertas e promoções. De acordo com o estudo The State of Email Engagement, eles esperam das marcas mais informação, com clareza nas informações, relevância, fácil leitura, personalização, além do tom adequado. 

 

Materiais ricos 

Talvez, você não os reconheça por esse nome, mas materiais ricos são diferentes formatos de conteúdo utilizados para atrair uma audiência qualificada, captando leads de forma espontânea.

O e-book está entre os mais populares, mas, além desse formato, temos whitepapers, podcasts, vídeos, cases, revistas digitais e infográficos. A principal vantagem é que o conteúdo rico pode ser direcionado para diferentes públicos, em diversos estágios de amadurecimento, a fim de estreitar a relação com eles. 

 

Clique aqui e confira alguns exemplos de materiais ricos 

 

O sucesso do conteúdo não é determinado apenas pela quantidade, mas também pela sua qualidade. Conteúdo poderoso, informativo e exclusivo gera confiança e engajamento com os leitores. Conte com a Doxxa para aliar estratégia de conteúdo com relacionamento. Nossa qualificada equipe de conteúdo está pronta para auxiliá-lo nesta empreitada!

Sobre o autor

REDAÇÃO DOXXA

Posts relacionados

Jornada do cliente o que voce precisa saber sobre zmot e fmot 270x202 3 agosto 2020

Jornada do cliente: saiba mais sobre ZMOT e FMOT

By REDAÇÃO DOXXA | 3 agosto 2020

O modelo de marketing evidencia a necessidade de estar atento ao momento pré-compra ...

Leia mais
Como o consumidor tem visto sua marca 270x202 7 maio 2020

Como o consumidor tem visto sua marca?

By REDAÇÃO DOXXA | 7 maio 2020

Com a pandemia do novo coronavírus, o branding digital está mais forte do que nunca ...

Leia mais
Tudo pelo customer engagement 270x202 29 abril 2020

Tudo pelo customer engagement

By REDAÇÃO DOXXA | 29 abril 2020

Toda empresa tem clientes, e eles devem estar no centro das estratégias das marcas ...

Leia mais
Mensagem enviada com sucesso!